Raiz de Davi
comentários

Dúvidas sobre as Tradições da Páscoa


Segue abaixo resultados de uma pesquisa sobre termos que estão presentes nessa época de páscoa. Lembrando que páscoa para nós cristãos representa a ressureição de Cristo.

Há várias formas de comemorar a Páscoa. Tantos símbolos e costumes pagãos ou cristãos trazem dúvidas do que realmente significa esta celebração. Selecionamos as questões mais comuns relacionadas a esta data.

O que é Páscoa?
É a festa cristã que celebra a paixão, morte e ressurreição de Jesus. A Páscoa é a celebração mais importante para os cristãos, pois marca o mistério e o milagre da ressurreição. Na época de Jesus já se celebrava a Páscoa, mas com outro sentido, era o Pessach.

O que é Pessach ou Páscoa Judaica?

Pessach significa passagem em hebraico. É a festa judaica em que se comemora a libertação dos hebreus depois de um longo período de escravidão no Egito. São oito dias de celebração.

Como se calcula a data da Páscoa?
O Concílio Geral de Nicéia, no ano de 325 d.C definiu que a Páscoa fosse comemorada no primeiro domingo após a primeira Lua Cheia da primavera. Como Nicéia fica no hemisfério norte, a estação correspondente para o Brasil é o outono.

O que é quaresma?
Período de quarenta dias, que vai da quarta-feira de cinzas até o sábado anterior ao Domingo de Ramos. Este tempo serve de preparação para iniciar a Semana Santa. A Igreja Católica propõe que a oração, a penitência e a caridade seja o foco do cristão ao menos durante este tempo. É o momento de se reaproximar de Deus.

O quarenta é um número simbólico que lembra o tempo que duraram diversas passagens descritas na Bíblia como os quarenta dias do dilúvio, de Moisés e de Elias na montanha, o tempo em que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública e ainda os 40 anos de peregrinação do povo judeu pelo deserto.

Semana Santa
A semana santa dura, na verdade, oito dias. Começa no Domingo de Ramos e vai até o Domingo de Páscoa.

Domingo de Ramos
Significa a entrada triunfal de Jesus na cidade de Jerusalém. Ele chegou sobre um jumento e o povo o aclamou com ramos de árvores e folhas de palmeiras.

Quinta-feira Santa
Foi o dia da última ceia de Jesus com seus 12 discípulos. O ritual que Jesus ensinou nessa noite é repetido durante as missas da Igreja Católica e na maioria das igrejas cristãs: a eucaristia ou Santa Ceia. Antes da ceia, Jesus ajoelhou-se diante de seus discípulos e lavou os pés de todos em sinal de seu amor e humildade. Este ato tornou-se um rito litúrgico realizado na missa da Quinta-feira Santa, o lava-pés. Simboliza a purificação de todo o ser.

Sexta-Feira Santa
Também conhecida como Sexta-feira da Paixão relembra a morte de Jesus. Foi o dia de seu sofrimento, quando foi julgado e castigado, carregou a cruz, a coroa de espinhos e foi crucificado. Como ato de penitência, os cristãos costumam não comer carne vermelha, não escutar música nem falar alto, não varrer a casa, não pentear os cabelos nem se olhar no espelho. Estes são exemplos de “sacrifícios” feitos em lembrança a Paixão de Cristo.

Sábado de Aleluia
É o conhecido como o dia da oração e do jejum, o dia em que os cristãos choram e meditam sobre a paixão e morte de Jesus. À noite é celebrada a Vigília Pascal, também conhecida como a Missa do Fogo, pois se acende o Círio Pascal, uma grande vela que representa a Luz de Cristo.

Domingo de Páscoa
Dia em que os cristãos lembram a ressurreição de Jesus que trouxe a esperança da vida eterna.

Por que se come peixe na Sexta-feira Santa?
Na época de Jesus, a carne vermelha era cara, artigo de luxo, por isso era raro tê-la à mesa, sobretudo nas famílias mais pobres, como a de Jesus. Os peixes existiam em abundância e eram mais baratos. Abster-se de carne vermelha na Sexta-feira Santa significa fazer um sacrifício em nome da morte de Jesus. A real essência deste dia é de ter uma refeição simples e pobre. Na missa de sexta-feira Santa é encenada a Via Sacra, as 14 passagens da vida de Jesus.

O que significa “tirar a aleluia”?
O termo se refere à surrar algo ou alguém. É um costume antigo que se dá no Sábado de Aleluia. Como na Sexta-feira Santa há várias ações que não são aconselháveis para os cristãos, os pais deixavam de castigar ou bater nos filhos neste dia ou ainda durante os 40 dias da quaresma. Todas as traquinagens cometidas pelas crianças nestes dias ficavam sem punição. E os mais velhos costumavam prometer que iriam “tirar a aleluia” no sábado antes do Domingo de Páscoa.

Este termo pode estar associado também à “malhação de Judas”, costume trazido pelos portugueses e espanhóis. Judas foi o discípulo traidor de Jesus. No sábado de Aleluia bonecos no tamanho de um homem, feitos com serragem, tecido ou papel, são surrados e queimados, simbolizando a condenação e execução de Judas pelo povo.

Por que se colhe macela na Sexta-feira Santa?
A tradição é que a macela seja colhida antes do nascer do sol. A sabedoria popular diz que a eficiência do chá das flores desta planta se torna ainda maior quando colhida neste dia. A tradição é comum apenas no Rio Grande do Sul, pois tem este arbusto em abundância e floresce a partir de abril. É importante colher apenas os galhos, jamais puxando pelo tronco e arrancando a planta com a raiz e evitar a colheita em campos muito próximos a estradas ou rodovias, pois a planta pode estar contaminada por metais expelidos pelos carros.

O chá deve ser feito com 3 a 5g de flores secas para cada litro de água. Tem efeito analgésico, antiinflamatório, relaxante muscular, no combate de cólicas, diarréias, disenterias e dores no estômago.

Por que na Páscoa se presenteia com ovos de chocolate e se fala em coelho da Páscoa?
No hemisfério norte a Páscoa acontece no início na primavera. Muitos anos antes desta data cristã começar a ser celebrada, na China e em alguns países da Europa era comum comemorar a chegada da primavera. Nesta ocasião, se referenciava a Ostera, a deusa da fertilidade e da primavera, que aparecia em pinturas como uma mulher de cabelos longos, segurando ovos, circundada por coelhos e lebres. Era de costume as pessoas se presentearem com ovos pintados com motivos de natureza.

Quando se começou a celebrar a Páscoa para os cristãos, foi apropriada a imagem de ovos, porém pintados com figuras religiosas. Somente no século XVIII, na França é que se começou a ideia de confeccionar ovos de chocolate.

As igrejas cristãs explicam que o ovo e o coelho são símbolos de fertilidade e renovação, que representam a nova vida que Jesus obteve ao ressuscitar e que os cristãos têm pela fé na graça de Deus, a vida eterna.

Fonte: Hagah
Comentários
0 Comentários

comentários:

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários sem identificação.

 
Exibir/Esconder
Top