Raiz de Davi
comentários

Mais uma sexta-feira 13...

Mais uma sexta-feira 13, como é de se esperar muitos superticiosos devem estar morrendo de medo desta dada. Um medo sem pé nem cabeça ainda mais para cristãos.

Existem diversas lendas, algumas já foram publicas aqui em Sexta-feira 13 . Mas ainda existem mais...

A lenda sobre a última ceia vem do Guia dos Curiosos e é devido a crucificação em uma sexta-feira e quantia de 13 pessoas a mesa da ceia: Jesus e os 12 apóstolos.

Existe também uma lenda nórdica, onde houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e ocasionou uma briga que terminou na morte de um deus chamado Balder. Desde então vem o medo de se convidar 13 pessoas para um jantar.

O número 13


A crença na má sorte do número 13 parece ter tido sua origem na Sagrada Escritura. Esse testemunho, porém, é tão arbitrariamente entendido que o mesmo algarismo, em vastas regiões do planeta - até em países cristãos - é estimado como símbolo de boa sorte. O argumento dos otimistas se baseia no fato de que o 13 é um número afim ao 4 (1 + 3 = 4), sendo este símbolo de próspera sorte.

Assim, na Índia, o 13 é um número religioso muito apreciado; os pagodes hindus apresentam normalmente 13 estátuas de Buda.

Na China, não raro os dísticos místicos dos templos são encabeçados pelo número 13.

Também os mexicanos primitivos consideravam o número 13 como algo santo; adoravam, por exemplo, 13 cabras sagradas.

Reportando-nos agora à civilização cristã, lembramos que nos Estados Unidos o número 13 goza de estima, pois 13 eram os Estados que inicialmente constituíam a Federação norte-americana. Além disso, o lema latino da Federação, "E pluribus unum" (de muitos se faz um só), consta de 13 letras; a águia norte-americana está revestida de 13 penas em cada asa.
Comentários
0 Comentários

comentários:

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários sem identificação.

 
Exibir/Esconder
Top